Como a Pandemia da Covid-19 afetou as ONGs de adoção de animais

A Pandemia já dura quase dois anos e muitas pessoas foram afetadas, perderam seus empregos, sua renda, familiares e amigos. Mas você já parou pra pensar como ela afetou os animais?

 

Mudança na rotina


Para alguns dos amiguinhos de quatro patas foi bom, talvez por terem seus tutores por mais tempo em casa, ou outros ficaram um pouco estressados com a nova rotina. Mas felizmente grande parte das famílias conseguiram se adaptar com o novo contexto.


 

Vulnerabilidade Socioeconômica


Mesmo com a chegada das vacinas para a imunização da população, os números ainda são grandes e ainda não sabemos como isso afetará a economia, a educação, o psicológico, os afetos e o convívio social. Muitas pessoas estão em vulnerabilidade socioeconômica, interferindo também, dessa forma, no cuidado com os seus animais de estimação.

 

Ter um bichinho em casa gera gastos, e para algumas pessoas isso não mudou absolutamente nada, porém, nem tudo são flores e infelizmente muitos animais foram abandonados durante esse longo período. Um dos motivos é a perda da renda, o que não ajuda nada conseguir manter o seu pet, principalmente pela elevação no preço da ração, por exemplo.

 

abandono e maus-tratos de animais



Durante essa crise, o número de abandono e maus-tratos de animais cresceu cerca de 50% em Curitiba e Região Metropolitana, segundo dados da Polícia Civil do Paraná.



 

Em decorrência do aumento desse número, o trabalho e as dívidas das ONGs e de pessoas que fazem o resgate desses animais aumentou também. A princípio você imagine que isso é algo bom, porém, as ONGs dependem de ajuda financeira, doações e voluntários. E como já dito anteriormente, a Pandemia afetou o bolso de muitos doadores, deixando de serem um, diminuindo também os voluntários

 

impactos nas ongs


A grande maioria das ongs sofreram grandes impactos financeiros, tiveram que se adaptar a um novo cenário da melhor forma possível, as doações como ração e produtos de higiene também diminuíram drasticamente.

Outro ponto crítico também são as feiras de adoção e eventos que deixaram de serem realizadas por conta do controle sanitário e fechamento temporário de locais que fariam a exposição desses animais a fim de trazer mais visibilidade para eles para que dessa maneira consigam encontrar novos lares.



 

Durante esse período muitas pessoas passaram a usar a internet em uma amplitude muito maior a fim de reduzir distâncias virtualmente, é através dessa maneira que algumas instituições estão conseguindo divulgar e manter seu trabalho no resgate e adoção de animais, porém, ainda é um empecilho.


 

Efeitos positivos da adoção


Mas assim como houve aumento no número de casos de abandono, ainda existem pessoas de bom coração e que querem adotar um bichinho, principalmente pela companhia e conforto psicológico que os animais oferecem às pessoas que ficam ou se sentem sozinhas constantemente.


 

Além de que ter um pet em casa trás mais alegria e leveza para o ambiente familiar, ajudando-o a socializar-se e diminuindo a solidão. Há estudos que relevam que ter um pet em casa, seja ele, cachorro, gato ou até mesmo um peixe, diminuem o estresse e até mesmo a pressão arterial, combate a depressão e são "produtores" de felicidade através do aumento da produção de dopamina e serotonina no nosso organismo.

 

Abandono e maus-tratos é crime!

O aumento no número de abandono de animais é extremamente perigoso não só para eles, mas assim como para a própria população, elevando os riscos de atropelamentos e acidentes de trânsito ou até mesmo na proliferação de doenças. Na tentativa de reduzir esse número o Governo Federal sancionou, no final de setembro a Lei Federal n° 14.064/2020, também conhecida como Lei "Sansão" que prevê como pena: detenção, multa, reclusão de dois a cinco anos e proibição da guarda para aquele que praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos segundo o artigo 32.

 

Não fique em silêncio, denuncie!

Se souber ou testemunhou alguma cena de maltrato aos animais, não tenha medo e denuncie!

Você pode fazer a denúncia através do telefone da Polícia Militar, 190. Mas também pode fazer o registro através das ouvidorias do Ministério Público estaduais ou pelo Ministério Público Federal (MPF).

 

Conheça algumas das ONGs que a ProZoo auxilia a divulgar

Quem sabe você não se apaixona por um novo amiguinho de quatro patas!


A Adote um Vira-Lata é um projeto que visa o resgate e a reabilitação de animais maltratados e abandonados, o projeto teve início em 2017 e já deu novos lares para muitos animais em situações precárias. A ONG não tem um abrigo/sede, com isso, os animais resgatados são tratados e ficam em lares temporários até serem adotados por novos tutores.

 

A Associação Adote com Consciência é uma ONG que preza principalmente pela adoção consciente dos animais resgatados, onde se deve mostrar respeito a cada um. Teve início em 2018 e o grupo de protetores os resgata, cuida e os abriga em lares temporários até o momento de encontrar novos lares definitivos a cada um.



 

A Adote UFPR é um projeto que visa resgatar, tratar e cuidar dos animais abandonados dentro dos Campi da universidade. O projeto divulga os animais em lives, feiras de adoção e através das páginas do Facebook e Instagram na tentativa de dar novos lares a esses amiguinhos.


 

empatia!

Durante essa Pandemia muitas pessoas precisaram ou estão precisando de ajuda, seja ela financeira, psicológica ou educacional. Portanto, pensando nesse setembro amarelo, se você pode ajudar alguém nesses momentos difíceis, não pense duas vezes, ajude!


Tenha empatia! Com certeza você fará a diferença na vida de alguém ou de algum animalzinho e isso te transformará para sempre!

Agir salva vidas!
 

Conheça nossos projetos e acompanhe nossas redes sociais!



















16 visualizações0 comentário