Os desafios do conforto térmico na suinocultura

Matrizes que sofrem estresse por calor geram prejuízos milionários para os suinocultores.


A cada ano que passa, a temperatura da Terra aumenta, crescendo também, os desafios da produção animal. Promover conforto térmico dentro de uma granja é uma das tarefas mais difíceis dentro da suinocultura, pois a zona de conforto térmico varia de acordo com a fase de vida em que animal se encontra.


 

TERMORREGULAÇÃO

Suínos são animais homeotérmicos, ou seja, mantêm sua temperatura interna constante e trocam calor com o ambiente, mas este processo só se mostra eficiente se a temperatura ambiente estiver dentro dos limites de termoneutralidade. Além disso, apresentam um aparelho termorregulador pouco desenvolvido, metabolismo elevado, capa de tecido adiposo subcutânea e glândulas sudoríparas queratinizadas, características que dificultam ainda mais a adaptação destes animais ao calor.


O estresse por calor impacta toda a cadeia suinícola, resultando em prejuízos econômicos de milhões de reais por ano. O baixo desempenho das matrizes, em decorrência da redução no consumo de ração, implica em animais mais leves no desmame, crescimento e, consequentemente, na terminação, além de elevar a taxa de mortalidade do rebanho.


QUAL O MELHOR AMBIENTE PARA O SUÍNO?


Alternativas como isolamento térmico e sistemas de climatização servem para garantir a termoneutralidade da granja e podem, ainda, ser associados à outras estratégias como a orientação do galpão no sentido leste – oeste, o uso de piso resfriado nas gaiolas da maternidade e a seleção de animais com maior tolerância ao calor.

Entender de que forma o ambiente influencia os diferentes estágios de desenvolvimento dos suínos e as repostas destes animais as alterações climáticas e ambientais, são fatores cruciais para reduzir os prejuízos econômicos desta cadeia, já que é cientificamente comprovado que o aumento do bem-estar animal reflete diretamente em um maior retorno produtivo e econômico para o produtor.

 
Matéria produzida por Giulia G. Botan.



132 visualizações1 comentário